quarta-feira, 9 de abril de 2008

...porque eu gosto muito de beatles de verdade...

poxa, é necessário um esclarecimento básico... eu gosto muito de beatles, sem dúvida os maiores gênios da cultura/música contemporânea, surpreendentes na delicadeza e na intensidade em que escreveram e deram vida a cada uma de suas músicas... gostar dos beatles é meio como se assumir maconheiro, ou surfar, ou ser judeu, jovem cristão... assim... gostar dos beatles é fazer parte de uma comunidade muito extensa e diversa... daqueles que conhecem muito aos que acabaram de conhecer... dos que insistem em deificar um deles em detrimento dos outros... dos que repartem o organismo em fases rock, pop, psicodelica... dos que gostam de uma música, um disco, dos que lembram de uma capa, dos que respeitam e admiram e confessam terem ouvido pouco...

beatles para mim representa presença e descoberta... porque eu gosto do pink floyd, mas ainda assim chega um determinado momento que o som deles, por mais que eu seja definitivamente fascinado pela capacidade deles de criarem pérolas universais e cósmicas, mas se repete, ou emudece, ou exagera, ou apenas chega... beatles representa descoberta porque cada música é um novo tema, e cada tema promove e registra um momento como se ele não pudesse nem ter sido pensado sem aquela trilha, naquele ritmo, entre aquelas pessoas, fazendo aquelas reflexões... por mais que já tenha ouvido centenas de vezes nowhere man, no dia em que estive sozinho numa viagem a porto seguro, depois de uma noite exagerada e regada a destemperos e muito alcool, fiquei por duas horas olhando o mar e ouvindo somente esta música, repetidamente, repetidamente, repetidamente, repetidamente... e juro que sentia aqueles caras ali, tocando e cantando junto comigo “Nowhere Man, the world is at your command”, “Making all his nowhere plans for nobody”...

e num passado distante, a long long long time ago, eu ouvia por passatempo o álbum branco também repetidas vezes quando conheci Alenka Schmidbauer, uma garota austríaca muito bonita e simpática que me pediu para identificar o que eu ouvia no compact disk (ainda não existia Ipod)... eu ouvia o álbum branco... ela tinha 19 anos e viajava ao redor do mundo ao lado da amiga tanya, outra garota de 18 anos... e ela me disse, me recordo de suas palavras... “oh, you are listening the white álbum... great... what´s the best music for you?”… eu nunca tinha pensado naquilo… respondi a verdade, na época era a música que eu mais ouvia... “Yer Blues”… e ela falou… “It´s nice”… fiquei frustrado com a resposta e perguntei a dela... e ela falou... “I´m so tired”... naquele momento fui ouvir aquela música que tantas vezes passou despercebida... e descobri beleza daquela canção sendo recitada na voz de uma linda garota austríaca de 19 anos... vida longa para Alenka Schmidbauer... e por isso beatles é também fonte de eternas descobertas...

e nos últimos seis meses, ouço "I´m so tired" praticamente todos os dias... e porque depois da descoberta, a música que fora tema de novela, reverbera no acaso e no caos e se transforma em instrumento de alívio cotidiano...

I'm so tired
The Beatles

I'm so tired,
I haven't slept a wink
I'm so tired, my mind is on the blink
I wonder should I get up and fix myself a drink
No,no,no.

I'm so tired
I don't know what to do
I'm so tired, my mind is set on you
I wonder should I call you but I know what you would do

You'd say
I'm putting you on
But it's no joke,
it's doing me harm
You know I can't sleep,
I can't stop my brain
You know it's three weeks,
I'm going insane
You know I'd give you everything I've got for a little peace of mind

I'm so tired,
I'm feeling so upset
Although I'm so tired
I'll have another cigarette
And curse Sir Walter Raleigh
He was such a stupid get.

You'd say
I'm putting you on
But it's no joke,
it's doing me harm
You know I can't sleep,
I can't stop my brain
You know it's three weeks,
I'm going insane
You know I'd give you everything I've got for a little peace of mind
I'd give you everything I've got for a little peace of mind
I'd give you everything I've got for a little peace of mind(mumbling)

4 comentários:

juju_lemos_ disse...

cara, eu também AMO os beatles.
é como água para uma sede insaciável. como uma dose de cana para um alcoolatra.
quando começa, não pára... :D

Tati disse...

O mais legal é que eu nem preciso dizer nada. Sabe o que eu ouço agora? O barulho dos carros, mas eu queria estar ouvindo aquelas coisas legais do George Harrison.. ou algumas do Rubber Soul.

Felipe disse...

É isso cara, eu descobri os Beatles aos 11 anos. Graças a Deus.

Samille Sousa disse...

Ahhh..nem posso falar nada porque eu sou bemmm fã disso tudo ae...
é a segunda vez que leio seu blog e é incrível que o ritmo que voçê escreve é a mesma ansiedade com a qual voçê fala...
chega a ser divertido..
quero passar aqui para encontrar mais pontos..por enquanto deixo as minhas reticências..